Notícia

Mulher e Direitos Humanos

Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas
Segunda, 13 Abril 2020 18:31
Solidariedade

Distribuição de leite ajuda famílias alagoanas em situação de vulnerabilidade

Com articulação da Semudh, secretarias se unem para propiciar leite a pessoas de baixa renda durante pandemia do novo Coronavírus

Secretarias se unem para propiciar leite a pessoas de baixa renda durante pandemia do novo Coronavírus Secretarias se unem para propiciar leite a pessoas de baixa renda durante pandemia do novo Coronavírus Ascom Semudh
Texto de Letícia Sobreira

O isolamento social, medida adotada para evitar a propagação do Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus que aterroriza o mundo nos últimos meses, tem tornado ainda mais difícil a vida daqueles que lutam diariamente pelo pão de cada dia, pessoas em situação de vulnerabilidade social, de rua, desempregados e trabalhadores informais. Infelizmente, um mal necessário para proteger a vida dos alagoanos. 

 

Para tentar amenizar o impacto do comprometimento da renda de famílias carentes de nossa capital, a Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh), em articulação com a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (SEADES) e a Secretaria de Agricultura Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri), estão realizando semanalmente a distribuição de 5 mil litros de leite, com o auxílio do Instituto MandaVer, do Grupo Erê, da Casa de Ranquines e do Instituto Casa Viva.

 

Estão sendo beneficiadas as famílias que moram no bairro Vergel do Vergel do Lago, no entorno da Lagoa Mundaú, no complexo do Benedito Bentes, no acampamento Dandara e na Associação de Famílias de Anjos de Alagoas (AFAEAL), que atende à crianças com microcefalia, e no conjunto do Village Campestre, no acampamento Tereza de Benguela, além da população em situação de rua, que está recolhida em abrigos temporários, também apoiados pela Semudh.

 

O leite distribuído é de origem do Programa do Leite e tem como objetivo propiciar o consumo de leite às famílias que se encontram em estado de insegurança alimentar e nutricional. “Quero agradecer à Deus e aos secretários, por estar trazendo o leite para que essas famílias levem para as suas mesas, para que venha suprir a necessidade que cada um tá passando nesse momento de pandemia”, disse Alessandra Hora, presidente da AFAEAL.

 

“A secretaria prontamente atendeu ao nosso pedido e mandou leite. Muito leite, para as crianças do Vergel. A gente agradece demais esse apoio especial. O socorro que vier vai ser muito bem vindo”, disse Carlos Jorge da Silva Santos, idealizador do Instituto MandaVer.

“É de muita satisfação poder contribuir de alguma forma com essas famílias nesse momento de tantas incertezas. Entendemos a necessidade do isolamento social para o controle da pandemia no nosso Estado, mas também nos solidarizamos com a carência dessas pessoas”, disse Maria Silva, secretária da Mulher e dos Direitos Humanos.

 

“A crise da COVID-19 não nos parou. Nossos produtores estão trabalhando diuturnamente para levar comida e abastecer a mesa dos Alagoanos. Não seria diferente com o Programa do Leite, que abastece e é essencial para mais de 80 mil famílias que vivem em vulnerabilidade e necessidade em nosso Estado. Para isso nos unirmos e mantemos em prática a distribuição do leite”, comemora João Lessa.

 

Mais alimentação

 

Além da distribuição do leite, o Restaurante Popular do Benedito Bentes está realizando a distribuição de 1.000 quentinhas de segunda à sexta-feira, para a população em situação de rua, assentados e pessoas assistidas pela organizações não governamentais que estão em parceira com a Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos.