Notícia

Mulher e Direitos Humanos

Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas
Quinta, 12 Dezembro 2019 15:24
SOLENIDADE

Municípios recebem prêmio em reconhecimento às ações em prol da mulher alagoana

Dez cidades foram homenageadas em evento realizado na última quarta-feira (11) no Resort & Hotel Jatiúca

O prêmio simboliza a valorização e a disseminação das ações e políticas públicas voltadas para a proteção da mulher em Alagoas O prêmio simboliza a valorização e a disseminação das ações e políticas públicas voltadas para a proteção da mulher em Alagoas Tanino Silva
Texto de Joanna de Ângelis

Água Branca, Campo Alegre, Delmiro Gouveia, Feira Grande, Junqueiro, Mar Vermelho, Novo Lino, Olho D’Água das Flores, São Miguel dos Campos e União dos Palmares. Esses foram os dez municípios homenageados na 2ª edição do Prêmio Município Amigo da Mulher.

"A solenidade de hoje representa o reconhecimento do Governo do Estado e da Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos aos municípios que tem se esforçado cada vez mais na implantação de políticas direcionadas às mulheres alagoanas. Temos muitos desafios para vencer, mas também já temos algumas importantes conquistas para comemorar. Após muita articulação e esforço, podemos colocar Alagoas à frente no enfrentamento à violência doméstica e no reconhecimento da mulher enquanto gênero que merece respeito e igualdade de oportunidades", destacou a secretária de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos, Maria Silva.

Seleção

O Prêmio é um instrumento de incentivo e reconhecimento à implantação de políticas públicas e realização de ações educativas e de reflexão: palestras e roda de conversas, distribuição de material informativo sobre violência contra a mulher e empreendedorismo feminino.

“A premiação visa estimular os gestores dos municípios alagoanos a ter um olhar diferenciado para as causas ligadas à proteção e garantia dos direitos da mulher, ao empoderamento e a igualdade de gênero”, explicou a superintendente de Políticas para a Mulher da Semudh, Dilma Pinheiro.

Outros tópicos de relevância na escolha dos premiados são atividades ligadas à disseminação da temática da igualdade de gênero, empoderamento feminino, autonomia financeira, enfrentamento ao machismo e sexismo (atitude, discurso ou comportamento que se baseia no preconceito e na discriminação sexual), misoginia (ódio ou aversão às mulheres), e o incentivo às ações feministas que defendam mulheres em todos os seus recortes: lésbicas, bissexuais, transexuais, negras, quilombolas, indígenas, periféricas, pescadoras, agricultoras, mulheres de comunidades tradicionais, mulheres rurais, entre outras minorias.

Parceria contínua

"Hoje ficou provado o quanto essa premiação mexe tanto com as pessoas que vão receber, como com toda a plateia. A questão da violência, do empoderamento feminino e todas as pautas ligadas à mulher sempre existiram, só nunca foram tão valorizadas e evidenciadas como acontece agora. Isso só vai mudar por meio das políticas públicas que estão sendo realizadas", afirmou a prefeita de Mar Vermelho, Juliana Almeida, município homenageado nas duas edições do Prêmio. “Agradeço a secretária Maria Silva e ao governador Renan Filho por esta gentileza, esse carinho, esse olhar que nos prestigia e nos motiva a continuar trabalhando. Nós todos estamos fazendo o nosso dever de casa e juntos nós podemos fazer muito mais”, completou.

A relevância das ações espalhadas em Alagoas foi outro ponto reforçado pela prefeita Pauline Pereira, do município de Campo Alegre “Saímos daqui ainda mais entusiasmadas para continuar fortalecendo essa parceria pelo enfrentamento à violência e pelo empoderamento das nossas mulheres, em cada cantinho de Alagoas”.

Os prefeitos Padre Eraldo Cordeiro e Carlos Augusto Lima de Almeida, de Delmiro Gouveia e Junqueiro, respectivamente, reforçaram o compromisso de suas gestões com a igualdade de gênero e no desenvolvimento de projetos em prol da população feminina. “Para nós de Junqueiro é uma grande satisfação receber esse reconhecimento do trabalho, do zelo e da participação das nossas secretarias integradas, que, por meio dessa integração em conjunto com a sociedade junqueirense, continuaremos trabalhando pela proteção de todas as mulheres”, afirmou Carlos Augusto. “Esta homenagem é também um momento de reflexão. Sabemos das dificuldades e da responsabilidade que é se trabalhar com uma causa tão importante para a sociedade. Nosso compromisso é contra a discriminação de gêneros e a favor da garantia dos direitos da população feminina de Alagoas”, completou Padre Eraldo.

Ela pode

Durante o encontro foi apresentado, pela jornalista Danielle Cândido, o Programa Ela Pode, uma iniciativa do Instituto Rede Mulher Empreendedora com o apoio do Google, que visa capacitar mulheres, com foco na independência financeira.

As capacitações são oferecidas, com um recorte específico para o Norte e Nordeste, abordando temas relacionados ao empreendedorismo feminino, liderança, negociação, finanças e autonomia.