Notícia

Mulher e Direitos Humanos

Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas
Sexta, 27 Setembro 2019 19:35
EMPODERAMENTO

Audiência pública discutirá o monitoramento e recursos do Plano Estadual de Políticas para as Mulheres nesta segunda (30)

Nova etapa do Plano será aberta ao público e ocorrerá em conjunto com a Assembleia Legislativa do Estado

Nova etapa do Plano ocorrerá nesta segunda-feira (30), na plenária da Assembleia Legislativa do Estado. Nova etapa do Plano ocorrerá nesta segunda-feira (30), na plenária da Assembleia Legislativa do Estado. Letícia Sobreira
Texto de Bruno Levy

O Governo de Alagoas trabalha para empoderar as alagoanas e trazer uma nova realidade para nosso Estado. Por isso, a Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh), em conjunto com a Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas (ALE/AL) e o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Mulher (CEDIM), realiza nesta segunda-feira (30), no Centro, audiência pública de monitoramento e recursos do Plano Estadual de Políticas para as Mulheres.

A audiência que ocorrerá às 14h, no plenário da ALE, deve contar com a presença de representantes de movimentos, entidades e da população para discutir e implementar novas políticas a serem inclusas no Plano. A deputada Jó Pereira é quem vai presidir a sessão que contará com três painéis.

O primeiro painel abordará a Análise de Conjuntura e Políticas Públicas para as Mulheres pela Assistente Social, Mestra em Sociologia, Coordenadora do Programa Justiça Presente do Estado da Paraíba e feminista, Ana Pereira.

Em seguida, a superintendente de Políticas para a Mulher, Dilma Pinheiro, e a presidente do CEDIM, Olga Miranda, farão a apresentação do Plano Estadual de Políticas para as Mulheres. Por fim, a Professora Dra. de Ciências Políticas da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), abordará sobre os Mecanismos de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas.

“O Plano é fruto de encontros estratégicos entre os movimentos feministas, movimentos de mulheres do campo e da cidade, parlamentares e gestão pública. Nós que estamos no cotidiano da gestão ‘Trabalhar Mais para Fazer Mais’ temos a compreensão de que é necessário garantir a consolidação de políticas de Estado no sentido de promover a igualdade de gênero e enfrentar às diversas formas de violência que nos atingem”, disse a secretária Maria Silva.

Esta é a segunda audiência pública do Plano Estadual de Políticas para as Mulheres. A primeira ocorreu no mês de agosto, em auditório lotado na Universidade Maurício de Nassau (Uninassau), na Ponta Verde, a qual contou com participação ativa do público, colocando as dificuldades para implementação de políticas no Estado que sejam verdadeiramente efetivas, além de percalços de uma delegacia da mulher com funcionamento 24h e uma casa abrigo para as mulheres em circunstância de violência.

A discussão passou para desde a situação das mulheres em posição de vulnerabilidade social, que perdem seus filhos para violência, até as de comunidades tradicionais, como quilombolas e ribeirinhas e as mulheres com deficiência.

Além disso, O Plano esteve disponível no site da Semudh para consulta pública online durante 30 dias.