Notícia

Mulher e Direitos Humanos

Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas
Segunda, 15 Abril 2019 11:45
APOIO

1ª Conferência das Grotas de Maceió discute humanização e infraestrutura de regiões periféricas da capital

Com o apoio do Estado, a Congrotam será realizada todos os anos para debater temas pertinentes aos moradores das grotas

Texto de Bruno Levy

A humanização e a presença constante de ações nas grotas de Maceió são prioridades do governo Renan Filho. Na sexta-feira (12), líderes comunitários de diversos bairros da capital realizaram a 1ª Conferência das Grotas de Maceió (1ª Congrotam) para autoridades e população em geral no auditório da Universidade Tiradentes (Unit), no bairro Cruz das Almas.

Com o apoio da Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) e da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude (Selaj), a proposta da conferência tratou de temas como a habitação e moradia popular para os moradores, saneamento básico, a contenção das encostas nas grotas e questões que interferem diariamente na qualidade de vida da população, a fim de oferecer ao poder público, alternativas de soluções para os problemas sociais e de infraestrutura local.

O presidente do Movimento de Humanização das Grotas, Robson Lima, o “Robinho”, pretende, a partir do encontro, ouvir a população para criação de novos projetos em favor das comunidades.

“Nós temos dois projetos prontos para serem colocados em pauta, no qual mais de dez mil famílias podem ser beneficiadas. Um deles visa à habitação dentro das grotas, onde o morador não vai precisar sair mais de casa para morar em bairros mais distantes. O outro projeto é sobre a contenção das encostas, para que não haja mais mortes devidas às chuvas que ocorrem todos os anos em Maceió. Estamos indo à Recife com lideres comunitários para copiar o projeto do uso de Geomanta nas encostas”, concluiu.

5

Novidade no país, as Geomantas são sistemas permeáveis de estrutura tridimensional ou bidimensional utilizadas com gel no revestimento de solos para reforçar e proteger a vegetação da ação de desastres em áreas suscetíveis à erosão.

Apoio

Em discurso, a secretária da Semudh, Maria Silva, se colocou à disposição no que for preciso para apoiar a população que vive nas grotas e acredita que a parceria entre Governo do Estado e líderes comunitários só tende a crescer.

“A Semudh também já iniciou atividades educativas nessas áreas, com rodas de conversas e seminários sobre a Lei Maria da Penha e o enfrentamento à violência contra a mulher nas grotas de Maceió, dentre as diversas ações do Governo para essas localidades, sempre com o apoio das associações”, disse Maria Silva.

A secretária da Selaj, Cláudia Petuba, acredita que o trabalho dentro das grotas é essencial para devolver a dignidade de quem vive lá. “As secretarias do Governo do Estado estão cada vez mais próximas das famílias com ações nestes locais. É a partir de eventos como este que ouvimos os moradores e trabalhamos para reverter a situação em que vivem”, explicou.

Palestras

A programação da 1ª Congrotam teve palestras sobre habitação e moradia popular com a professora mestra da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Regina Coeli Carneiro, e sobre saneamento básico e contenção das encostas com o engenheiro da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) e membro do Fórum Permanente do Saneamento Público em Alagoas, Jorge Briseno.