Notícia

Mulher e Direitos Humanos

Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas
Quinta, 30 Janeiro 2020 20:36
SUPERAÇÃO

Arte, emoção e coletividade: terapia em grupo fortalece mulheres vítimas de violência

Realizado semanalmente, Círculo de Mulheres cria rede de apoio entre vítimas de violência doméstica

Grupo terapêutico usa arte, danças, contação de histórias e práticas integrativas para fortalecer mulheres. Grupo terapêutico usa arte, danças, contação de histórias e práticas integrativas para fortalecer mulheres. Letícia Sobreira

“Companheira me ajude que eu não posso andar só, eu sozinha ando bem, mas com você ando melhor”, cantavam as vozes que ecoavam de dentro daquela sala, no Centro de Atendimento à Mulher Jared Viana. Por trás da porta, cartolinas, papéis, canetinhas, biscuit e a criatividade dando espaço para a emoção. Nesta quinta-feira (30), o Círculo de Mulheres do CEAM envolveu as usuárias com arte.

 

“A arteterapia traz momentos de reflexão e relaxamento, conduz ao autoconhecimento e fortalece a mulher. São usados materiais expressivos de arte, contos, músicas, aromaterapia além de meditação no processo das atividades”, contou Anne Kellen, educadora social, terapeuta holística, arteterapeuta e estagiária da Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh). Anne é a responsável pela mediação do Círculo.

 

Os Círculos de Mulheres são momentos de troca, fortalecimento, fala e escuta. “Muitas mulheres acreditam que a dor que elas sentem é inexplicável, que ninguém as compreende… Na terapia grupal são trabalhados conflitos que outras mulheres passam também, e através dessa troca elas se sentem mais empoderadas, mais fortes. Elas percebem que outras mulheres passam pelo mesmo problema, ou até piores. Mostra a superação de outras fazendo com que ela acredite que vai também superar o seu conflito”, explica Sarah Farias, psicóloga do CEAM.

 

No Centro, o Círculo de Mulheres acontece semanalmente, nas quintas-feiras, a partir das 9h. O serviço é oferecido com foco nas usuárias do CEAM que sofreram algum tipo de violência, seja física, moral, psicológica ou patrimonial, mas não é restrito, está disponível para toda mulher alagoana ou residente no estado. Para participar, basta comparecer ao local e manifestar interesse.

 

O Centro Especializado de Atendimento à Mulher em Situação de Violência Jarede Viana está localizado na Rua Dr. Augusto Cardoso, no bairro Jatiúca, em Maceió, com atendimento ao público das 8h às 17h, e pelo telefone (82) 3315-1740.