Notícia

Mulher e Direitos Humanos

Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas
Terça, 23 Julho 2019 22:59
ENFRENTAMENTO

Namoro legal e violência de gênero são pautas de palestra no CEPA

Equipe técnica da Semudh reuniu estudantes do ensino médio para conversar sobre o tema

Estudantes compartilharam histórias e experiências emocionantes durante o encontro Estudantes compartilharam histórias e experiências emocionantes durante o encontro Joanna de Ângelis
Texto de Joanna de Ângelis

Os estudantes da Escola Estadual Princesa Isabel participaram nesta terça-feira (23) de uma palestra realizada pela equipe técnica da Superintendência de Politicas para a Mulher da Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos – Semudh. Os temas abordados foram direcionados para o público jovem por meio de dinâmicas educativas, com vídeos e músicas.  

A equipe apresentou também as dicas da campanha Namoro Legal, do Ministério Público de São Paulo, que visa orientar os jovens sobre relacionamentos abusivos, como identificá-los, enfrentá-los e como recorrer a ajuda especializada.

“O foco foi a conscientização dos jovens sobre relacionamentos, violência doméstica e de gênero. É uma conversa necessária e essencial para proteção dos adolescentes, especialmente para instruir as meninas a não entrar no ciclo abusivo das relações tóxicas”, afirmou a gerente de Políticas para a Mulher, Mel Falcão.


Na ocasião foram distribuídos materiais informativos da Rede de Proteção à Mulher Vítima de Violência em Alagoas e os alunos puderam externar suas dúvidas, experiências e histórias durante o encontro. 

 

Lições de vida

 

Raynara Kauane de 16 anos e Luís Fernando de 18, estudantes do 2º e do 3º ano do ensino médio, respectivamente, compartilham histórias de superação e força. Os dois foram espectadores de violência doméstica cometida pelos respectivos pais, dependentes alcoólicos. 


Luís, ao contar sua história, destacou a importância da disseminação do tema entre os seus amigos. “
É algo que deveria ser mais trabalhado com os jovens pra que a gente possa identificar tentar combater, pois muitas vezes é o cenário que está acontecendo dentro de casa, como aconteceu comigo. Minha mãe foi abusada por 21 anos, desde que eu me entendo por gente.Vi minha mãe sofrer, meu pai a espancar, a vi tentando sair de casa e voltando por passar necessidades sozinha. Mas hoje ela é maravilhosa. É empoderada, vive sem ele, feliz da vida e com liberdade para fazer o que ela quiser e isso me faz ainda mais feliz. Seria bom se todas as pessoas do mundo conhecessem e compreendessem o quanto isso é importante”, afirmou emocionado. 


“Por isso achei a palestra fantástica. Na nossa faixa de idade o jovem ainda não tem muita consciência sobre o que é o feminismo, machismo e como lidar com tudo isso. Falando como menino, é muito bom compreender o quanto nossas ações podem afetar a saúde das meninas, nos ajuda a desconstruir toda essa cultura impregnada na sociedade”, completou Luís.


Já 
Raynara ressaltou a palestra como estratégia de proteção, por meio da informação. “Todo esse trabalho influencia a nossa turma de maneira positiva, pra suprir essa falta de conhecimento. São informações que nos orientam e nos guiam para diversas situações de abuso que nos assolam diariamente, principalmente por ser mulher. Já passei por momentos em que me senti perdida, sem saber como agir, e só o conhecimento é que realmente pode nos ajudar nessas horas”.  

RAVVS 

Ao final do encontro, a psicóloga Rayne Batista explanou para os alunos sobre a Rede de Atenção às Vítimas de Violência Sexual – RAVVS. A RAVVS busca garantir o atendimento integral às vítimas de violência sexual através de uma equipe multidisciplinar, promovendo acolhimento e orientação à vítima e aos profissionais durante o atendimento.


“A RAVVS nasceu em julho de 2018 e começou seus atendimentos em outubro do mesmo ano. Desde então, a rede nunca andou sozinha. Estamos interligados com as secretarias de Estado da Saúde, Segurança, Assistência Social e a própria 
Semudh”, conta Rayne.

Em Maceió, a RAVVS funciona na Secretaria de Estado da Saúde - SESAU, localizada na Av. Da Paz, no bairro do Jaraguá. O telefone para contato é o (82) 3315-1393.