Notícia

Mulher e Direitos Humanos

Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas
Sexta, 03 Maio 2019 12:25
EDUCAÇÃO

Estudantes visitam o Centro Especializado de Atendimento a Mulher em Situação de Violência

Encontro demonstrou aos alunos como funciona o atendimento às vítimas de violência doméstica

Estudantes visitam o Centro Especializado de Atendimento a Mulher em Situação de Violência Foto: Letícia Sobreira

Para conhecer de perto como é feito o acolhimento das mulheres vítimas de violência realizado pelo Centro Especializado de Atendimento a Mulher em Situação de Violência Jarede Viana (CEAM), a Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) recebeu, nesta sexta-feira (03), estudantes do Colégio Batista Moriah, do bairro do Pinheiro.

Os alunos foram recepcionados pela equipe técnica do CEAM e puderam também conhecer um pouco trabalho realizado pela Central de Intérpretes de Libras, Patrulha Maria da Penha e dos agentes do programa Ronda no Bairro, que recebem apoio da secretaria e funcionam dentro do Centro Especializado.

Durante a visita, os estudantes receberam material informativo sobre as redes de atendimento e participaram de uma palestra conjunta sobre violência doméstica e a Lei Maria da Penha. A superintendente de Políticas Para as Mulheres, Dilma Pinheiro, ressaltou a importância de formação de consciência nos jovens sobre seus os direitos e deveres para superação de uma sociedade violenta e discriminatória.

“Através da escola, da família, que a gente consiga entender que não precisamos passar por esse tipo de violência, que as mulheres e os homens têm os seus direitos, que a nossa luta é por igualdade de oportunidades, tanto no mercado de trabalho quanto nas relações sociais”, concluiu Dilma.

Um novo olhar para as mulheres

Assustada com a quantidade de casos de violência contra a mulher veiculados na imprensa no início do ano, a professora Andrea criou para os seus alunos o projeto “Um novo olhar para as mulheres: violência contra a mulher, eu digo não!”. Para combater a violência doméstica e despertar a análise crítica dos seus alunos, Andréa viu se abrir diante dela um leque de possibilidades a partir da abordagem do tema com os estudantes. “Os adolescentes têm a necessidade de ver o que está além dos seus olhos”, completa.

Na internet, a professora conheceu as ações educativas da Semudh e a parceria com a Patrulha Maria da Penha no projeto Maria da Penha Vai à Escola, onde buscou contato e a possibilidade de proporcionar essa experiência aos seus estudantes, realizando então uma mesa redonda sobre violência doméstica dentro do Colégio Batista Moriah. Foi a partir de então que os alunos tomaram conhecimento sobre o CEAM e solicitaram uma visita ao Centro.

“O projeto é maravilhoso porque traz conhecimento. É algo que a gente sabe o que é, mas não conhece tanto assim”, diz Ana Carolina, aluna do 2º ano do ensino médio. “É muito bom para os meninos saberem disso também”, afirmam as colegas de turma. Para elas, é essencial discutir com todos os fatores de violência de gênero e doméstica.

O CEAM Jared Viana

O Centro Especializado de Atendimento a Mulher em Situação de Violência Jarede Viana (CEAM) recebeu seu nome em homenagem a alagoana, professora e militante pelos direitos humanos e das mulheres, Jarede Viana de Oliveira, conta a assessora do CEAM, Eulina Neta. Jarede lutou contra a ditadura militar já na adolescência, depois na Sociedade Alagoana dos Direitos Humanos, pela Anistia dos presos políticos, na reconstrução do Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal), e em outras frentes.

O CEAM acolhe as vítimas e familiares de mulheres em situação de violência, prestando atendimento jurídico, social e psicológico. O Centro fica localizado na Rua Dr. Augusto Cardoso, no bairro Jatiúca, em Maceió, com atendimento ao público das 8h às 17h, e pelo telefone (82) 3315-1740.