Notícia

Mulher e Direitos Humanos

Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas
Sexta, 08 Março 2019 14:46
MULHER

Semudh intensifica ações em prol dos direitos da mulher e no combate à violência

Ações visam levar ao público feminino novas perspectivas de empoderamento

Ação realizada em 2018 garantiu a emissão da segunda via dos Registros Gerais para 28 reeducandas Ação realizada em 2018 garantiu a emissão da segunda via dos Registros Gerais para 28 reeducandas Ascom Semudh
Texto de Joanna de Ângelis

Durante o mês de Março, a Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) intensifica as ações em prol da proteção dos direitos da população feminina e do combate à violência contra a mulher. A partir do dia 8, serão realizadas diversas atividades em pontos da capital alagoana.

A superintendente de Políticas para a Mulher da Semudh, Dilma Pinheiro, ressalta a importância da celebração do Dia Internacional da Mulher como um símbolo da luta feminina. “A Semudh vem realizando diversas ações que buscam valorizar a força e a garra da mulher alagoana. O dia 8 de março é mais uma data para nos lembrar dos desafios cotidianos sofridos e que nos trazem força para continuarmos batalhando e somando cada vez mais conquistas para as mulheres do nosso Estado”.

Ceam atende de uma a duas mulheres vítimas de violência doméstica diariamente (Foto: por Bruno Levy)

Entre as conquistas da Semudh está a articulação de uma rede de proteção à mulher em Alagoas, visando ampliar o círculo de segurança e impulsionar o desenvolvimento intelectual e a autonomia da população feminina no Estado.

Em Maceió, a rede conta com o Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM) que possui uma equipe multidisciplinar pronta para atender, de forma gratuita, mulheres em situação de violência e vulnerabilidade por meio de atendimento psicológico, jurídico e de assistência social.

No relatório de atendimentos elaborado pela equipe do CEAM em conjunto com a Superintendência de Políticas para a Mulher da Semudh, nota-se uma evolução na quantidade de atendimentos realizados no Estado. 

Em 2018, o CEAM registrou atendimento a 112 mulheres alagoanas, sendo destes, 73 novos registros e 39 retornos. Em sua maioria, elas possuem entre 31 a 40 anos, e mantêm vínculo familiar com o agressor. Outro ponto que chama a atenção é a quantidade de registros com denúncias sobre violência emocional/psicológica e física como as mais recorrentes.

Por meio do relatório, a vítima é encaminhada para a entidade que melhor poderá atendê-la, de acordo com os casos recebidos. Dentre as instituições ligadas ao CEAM estão o Juizado de Violência Doméstica, a Defensoria Pública, a Delegacia da Infância e Juventude, a Delegacia da Mulher a Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades), entre outras.

Mulheres e Garotas Mil

Além dos atendimentos realizados no CEAM, a Semudh, em parceria com o Instituto Federal de Alagoas (Ifal), conta com os programas Mulheres Mil e Garotas Mil, projetos de iniciativa do Governo Federal, que oferecem palestras, cursos e capacitações sobre os direitos da mulher, direitos humanos, autonomia e autogestão financeira e empoderamento feminino para mulheres e jovens em situação de vulnerabilidade social, promovendo a independência e sua inserção no mercado de trabalho. No próximo dia 27 acontece a aula inaugural do programa Garotas Mil, voltado para jovens adolescentes, e acontece no auditório do Ifal, no bairro do Poço, às 19h.

 Secretária Maria Silva foi paraninfa das formandas do Programa Mulheres Mil do município de Inhapi em 2018 (Foto: Ascom Semudh)

Alagoas é um dos poucos estados que ainda mantêm o programa em funcionamento. Mais de 10 mil mulheres se formaram ao longo dos anos em cursos diversos como maquiagem, massoterapia, confecções de bijuterias, confecção de bolos, cabeleireira, entre outros.

Cidadania

Em 2018, a Semudh, em parceria com a Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) e o Instituto de Identificação, realizou emissões de segunda via de Registro Geral para 28 reeducandas do presídio Santa Luzia, em Maceió.

No próximo dia 12 de março será realizada a entrega dos documentos para as reeducandas, com o intuito de garantir os direitos de trabalho e participação em programas estaduais, antes impossibilitadas por falta dos documentos. Desta forma, elas poderão até garantir uma conta bancária e reduzir sua pena a cada dia trabalhado.

 Secretária Maria Silva participa ativamente de eventos que valorizem a mulher alagoana (Foto: Ascom Semudh)

“Nossa missão é garantir a proteção dos direitos da mulher em todas as esferas da sociedade. Com este direito em mãos, as mulheres do Santa Luzia serão incluídas novamente no mercado de trabalho, sendo reconhecidas como cidadãs, como deve ser”, afirma a secretária da Mulher e dos Direitos Humanos, Maria Silva.

FEME

Além de ações internas, a Semudh também é parceira do primeiro Festival das Mulheres Engraçadas (FEME), que acontece em Maceió nos dias 27 a 31 de março.

O evento é organizado pelo Grupo Clowns de Quinta que nasceu na Universidade Federal de Alagoas em 2012, e é um coletivo de artistas profissionais na área das artes cênicas com o foco na comicidade, humor e estudo da palhaçaria.Serão realizadas oficinas, discussões com mesa redonda, exibição de filme, espetáculos e cabaret (números de variedade e improviso). A abertura acontece no dia 27, no Teatro Deodoro, às 19h.

Confira programação completa:

8 de março - 8h - Dia Internacional da Mulher – Evento interno da Semudh;

11 de março - 9h - Roda de conversa sobre Violência de gênero na Unidade de Saúde Cláudio Medeiros – Bairro Rio Novo;

11 de março - 14h - Formação da equipe técnica da Coordenadoria da Mulher no município de Maragogi;

12 de março - 8h - Roda de Conversa sobre violência de gênero e empoderamento feminino na Construtora MRV;

12 de março – 10h - Entrega dos Registros Gerais para reeducandas do Presídio Santa Luzia;

15 de março – 9h - Palestra sobre Violência Doméstica no Colégio Dinâmico;

20 de março – 9h - Roda de Conversa sobre Violência de Gênero na Unidade de Saúde Edvaldo Silva - Bairro Fernão Velho;

22 de março – 10h - Roda de conversa sobre Violência Doméstica e Familiar e Empoderamento Feminino na Associação Família de Anjos - Bairro Benedito Bentes;

26 de março – 9h - Roda de conversa sobre Violência de Gênero na Unidade  de Saúde Zé Bernardes Neto – Bairro Fernão Velho;

27 de março – 19h - Feme (Festival das Mulheres Engraçadas) Espetáculo Cabaré das Desgovernadas - Teatro Deodoro;

27 de março – 19h - Aula inaugural do Programa Garotas Mil - Auditório do IFAL;

30 de março - 20h - Feme – Espetáculo Entre Rio e Mar há Lagoanas no Teatro Deodoro;

29 de março - 15h às 17h – Feme – Mesa Redonda “MULHER FAZ-SE RIR” no Espaço Cultural;    

31 de março - 16h00 - Feme – Espetáculo CHÁ COMIGO na Vila dos Pescadores.

Ação realizada em 2018 garantiu a emissão da segunda via dos Registros Gerais para 28 reeducandas (Foto: Ascom Semudh)
Ceam atende de uma a duas mulheres vítimas de violência doméstica diariamente (Foto: por Bruno Levy)
Festival de Mulheres engraçadas acontece pela primeira vez em Maceió (Fonte: Organização Feme)
Secretária Maria Silva foi paraninfa das formandas do Programa Mulheres Mil do município de Inhapi em 2018 (Foto: Ascom Semudh)
Secretária Maria Silva participa ativamente de eventos que valorizem a mulher alagoana (Foto: Ascom Semudh)
Semudh promove palestras e rodas de conversa frequentes sobre empoderamento feminino e violência contra a mulher (Foto: Ascom Semudh)