Notícia

Mulher e Direitos Humanos

Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas
Quarta, 26 Dezembro 2018 15:41
POP RUA

Semudh organiza evento de instalação do Comitê da População de Rua

O Comitê Pop Rua foi criado em uma ação da defesa dos direitos fundamentais

A secretária Maria José acredira que é necessário fazer um mapeamento sobre o perfil e as condições em que vivem a população em situação de rua no Estado. A secretária Maria José acredira que é necessário fazer um mapeamento sobre o perfil e as condições em que vivem a população em situação de rua no Estado. Ascom Semudh
Texto de Ana Cristina Sampaio

A Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos – Semudh – e a Coordenação Estadual do Movimento Nacional da População em Situação de Rua vão realizar um evento de instalação do Comitê Gestor Estadual Intersetorial da Política Nacional para a População em Situação de Rua, conhecido como Comitê Pop Rua, nesta quinta-feira, 27, a partir das 16 horas, na sede da Secretaria, Centro.

O Comitê foi criado por meio do decreto estadual 61378 de 24 de outubro de 2018, fruto do Pacto Federativo do Conselho Nacional do Ministério Público em ação da defesa dos direitos fundamentais. Por esse pacto, de 2009, se estabeleceu a Política Nacional para a População de Rua.

A secretária de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos, Maria José da Silva, acredita que o trabalho do Comitê trará informações importantes para que o Estado possa agir no sentido de fazer realmente a inclusão social dessas pessoas, que hoje vivem à margem da sociedade, além de garantir melhoria da qualidade de vida dessa população. “Precisamos saber muito mais do que quantos são, é fundamental mapear a faixa etária, o gênero, a origem, e buscar entender as razões que levam essas pessoas à rua”.  

Para o superintendente de Políticas para Direitos Humanos e Igualdade Racial da Semudh, Mirabel Alves, “o Comitê Pop Rua tem a função de discutir e adotar medidas para a inclusão da população em situação de rua nas políticas públicas, agindo como uma ponte entre essas pessoas e os órgãos públicos”.   

Segundo o coordenador do Movimento Nacional da População de Rua em Alagoas, Rafael Machado, estima-se só em Maceió mais de 3 mil pessoas estejam vivendo nas ruas, apesar de o município contar com dados de 2007 e 2008 que apontam 150 pessoas. “Com o Comitê, poderemos lutar para que haja um cadastro único com as informações dessa população em todo o Estado. Com esse cadastro será possível pensar e executar políticas públicas que realmente atendam a essa população”, disse.   

O decreto, assinado pelo governador Renan Filho, determina à Semudh o apoio técnico e administrativo e os meios para a execução do Comitê Pop Rua.