Notícia

Mulher e Direitos Humanos

Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas
Segunda, 25 Setembro 2017 12:30
VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL

Comunicação dos surdos é tema de Ciclo de Debates Nordeste

Alagoas sediou primeiro encontro, que também acontecerá no Pará, Goiás, Paraná e Rio de Janeiro

Encontro discutiu a regulamentação da profissão de intérpretes de Libras e efetivação do acesso à comunicação dos surdos Encontro discutiu a regulamentação da profissão de intérpretes de Libras e efetivação do acesso à comunicação dos surdos Ascom/Semudh
Texto de Tácila Clímaco

Dar visibilidade e valorizar os profissionais que contribuem com a comunicação dos surdos foi o propósito do Ciclo de Debates Nordeste ‘O exercício da profissão de intérpretes, guia-intérpretes e tradutores X O fortalecimento da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e a efetivação do acesso à comunicação dos surdos”, que aconteceu no auditório do Conselho Regional de Administração de Alagoas (CRA), no Farol.

O encontro foi uma realização da Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh), por meio da Superintendência da Pessoa com Deficiência, e da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Câmara dos Deputados, por meio da subcomissão especial.

“Discutir sobre a regulamentação da profissão de intérpretes de Libras e investir na acessibilidade é extremamente importante para a comunicação do surdo. O desenvolvimento linguístico, a qualidade da comunicação do cidadão surdo e o fortalecimento da Língua Brasileira de Sinais dependem da valorização desses profissionais, afirmou a superintendente da Pessoa com Deficiência”, Dilma Pinheiro.

O ciclo contou com a presença de Michel Platinir, assessor parlamentar e fundador do Sindicato de Intérpretes do Distrito Federal, de representantes da Federação Brasileira das Associações dos Profissionais Tradutores e Intérpretes e Guia-Intérpretes de Língua de Sinais (Febrapils), e de representantes de associações e sindicato de profissionais intérpretes, guia-intérpretes e tradutores de Libras.

Também estiveram presentes estudantes das universidades federais, estaduais e faculdades particulares, profissionais da educação inclusiva, a sociedade civil de todos os estados da Região Nordeste e Associação de Pessoas Surdas.

Evento acontecerá também no Pará, Paraná, Rio de Janeiro e Goiás, abrangendo, todas as regiões do país na discussão de políticas de inclusão da comunidade surda na sociedade.